OFERTA FORMATIVA

Ref. 1872023-ACD-4 Inscrições abertas até 01-03-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: 2023-ACD-4

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 05-03-2024

Fim: 07-03-2024

Regime: e-learning

Local: Online

Formador

Bárbara Cristina dos Santos Gaspar Cleto

Destinatários

Professores do Ensino Secundário;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Secundário;. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Professores do Ensino Secundário;.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra e Museu Zero

Enquadramento

Esta ACD pretende proporcionar ao professor a aquisição de competências essenciais para a sua atividade profissional de modo que, no final, possua conhecimentos, capacidades que lhe permita incluir e utilizar tecnologias ExtendedReality (XR) na sua prática letiva. O termo XR engloba tecnologias de Realidade Virtual, Realidade Aumentada e Realidade Mista. Esta ACD pretende possibilitar que professores e alunos utilizem estes conhecimentos na elaboração de projetos que promovam a interligação de conteúdos numa perspetiva interdisciplinar e multidisciplinar.

Objetivos

- Conhecer e explorar tecnologias XR; - Compreender as vantagens e desvantagens na sua utilização nas diversas áreas disciplinares e de acordo com as estratégias pedagógicas; - Analisar as potencialidades destes ambientes em contexto didático-pedagógico.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 05-03-2024 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 07-03-2024 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 2062024-ACD-2D Inscrições abertas até 01-03-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: 2024-ACD-2

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 05-03-2024

Fim: 12-03-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dra. Laura Ayres

Formador

Lucia Maria Jacinto Dias

Destinatários

Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra e Agrupamento de Escolas Dra. Laura Ayres

Enquadramento

O AESLA encontra-se neste momento a atualizar o seu referencial de avaliação, como tal, torna-se importante a clarificação de alguns conceitos e o desmontar de ideias menos consistentes. Pretende-se que após a ACD os docentes possam sentir-se mais capacitados para se envolverem numa construção conjunta e participada dos documentos estruturantes.

Objetivos

- Clarificar conceitos estruturantes da avaliação pedagógica tais como avaliação formativa, avaliação sumativa, feedback, critério, indicador ou descritor. - Promover o debate para o esclarecimento de dúvidas sobre conteúdos e procedimentos relativos à avaliação pedagógica.

Conteúdos

Avaliação sumativa e formativa. Feedback. Definição de critérios. Debate aberto ao esclarecimento das dúvidas dos participantes.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 05-03-2024 (Terça-feira) 16:00 - 17:30 1:30 Presencial
2 12-03-2024 (Terça-feira) 16:00 - 17:30 1:30 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 2122023-ACD-12 Inscrições Fechadas

Registo de acreditação: 2023-ACD-12

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 06-03-2024

Fim: 06-03-2024

Regime: e-learning

Local: Online

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Rede de CFAE do Algarve

Enquadramento

Com a publicação e entrada em vigor do Decreto-Lei n.º 220/2208, de 12 de novembro, com a última alteração e republicação contida na Lei n.º 123/2019, de 18 de outubro, os edifícios escolares existentes e novos passaram a estar obrigados a submeter à apreciação e a implementar as Medidas de Autoproteção conforme artigo 34.º do referido diploma. Visando as Medidas de Autoproteção garantir as condições de segurança dos edifícios e dos seus ocupantes no que respeita aos incêndios urbanos, torna-se fundamental conhecer a sua composição, procedimentos, obrigações e responsabilidades inerentes às mesmas.

Objetivos

No final da formação, os formandos deverão ser capazes de identificar os conceitos e as principais exigências legais de segurança contra incêndio em edifícios no que respeita às Medidas de Autoproteção com base no Regime Jurídico da Segurança Contra Incêndios em Edifícios (Lei n.º 123/2019, de 18 de outubro) e Regulamento Técnico de Segurança contra Incêndio em Edifícios (Portaria n.º 135/2020, de 2 de junho). No final desta formação, os participantes deverão ser capazes de: - Conhecer alguns dos conceitos relativos à segurança contra incêndio em edifícios e às medidas de Autoproteção; - Conhecer as responsabilidades; - Conhecer as obrigações legais na implementação das Medidas de Autoproteção; - Identificar quais são as Medidas de Autoproteção aplicáveis aos edifícios escolares; - Implementar as Medidas de Autoproteção; - Conhecer as contraordenações no âmbito das Medidas de Autoproteção.

Conteúdos

Conceitos; - Medidas de autoproteção exigíveis; - Registos de Segurança; - Procedimentos/Planos de prevenção; - Procedimentos de emergência; - Plano de emergência interno; - Formação; - Simulacros; - Contraordenações.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 06-03-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Online síncrona

Ref. 190LS-O4B/23 Inscrições abertas até 06-03-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121321/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 08-03-2024

Fim: 27-04-2024

Regime: Presencial

Local: Escola EB1 Nº1, S. Brás de Alportel

Formador

Jorge Manuel Fernandes da Costa

Destinatários

Professores do grupo 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

Sendo a Educação Física, reconhecidamente, devido às suas características formativas únicas, uma disciplina fundamental para o desenvolvimento das capacidades psicomotoras fundamentais, exigidas pelos diferentes estádios de desenvolvimento motor, cognitivo, social e afetivo que caracterizam este nível etário. Tem vindo nos últimos anos a ter um papel de relevo e de extrema importância nas escolas primárias. Se por lado se nota um entusiasmo crescente no que respeita a esta área, por outro é igualmente percetível alguma timidez em alguns professores na execução de conteúdos/atividades relativamente ao programa. Esta timidez poderá estar relacionada com falta de formação no seu percurso generalista o que poderá impedir a sua autonomia e confiança na preparação e execução das tarefas. É uma grande lacuna no 1º ciclo a grande maioria dos professores deste grupo não terem bases do ensino e sobretudo os cuidados a terem na segurança dos alunos durante as aulas e no improviso de aulas onde há falta de material. Em muitos casos e em muitas escolas nem sequer são realizadas aulas devido à falta de Formação na área.

Objetivos

Reconhecer a importância da Educação Física para o desenvolvimento do aluno. Conhecimento do programa; Identificar conceitos básicos do Programa da Educação Física. Inteirar-se/distinguir/Identificar e experimentar algumas estratégias de aula. Conhecimento de “ajudas” nas aulas de ginástica. Colaborar na organização de atividades de Educação Física na preparação das aulas. Elaboração de planificações, anual, mensal semanal e diário; Improvisação.

Conteúdos

Importância da Educação Física para o desenvolvimento global dos indivíduos Programa da Educação Física Conteúdos programáticos Atividades - Organização e planeamento - Atividades - Técnicas de estratégias de apoio e ajuda - Trabalho individual e em grupo - Atividades de improvisação - Registos Análise crítica do trabalho produzido Reflexão

Avaliação

Para além do cumprimento das determinações legais, a avaliação dos formandos será formalizada numa escala de 1 a 10 valores de acordo com as cartas circulares 3/2007 e 1/2008 do CCPFC. A avaliação dos formandos centra-se sob o princípio da avaliação contínua, tendo em conta os seguintes parâmetros e ponderações: - Participação; - Realização das Tarefas nas Sessões (40%); - Trabalho/Projeto Final; - Reflexão Crítica/Relatório Individual (60%). - Regime de Faltas / Presenças - Assistência a, no mínimo, 2/3 do total das horas de formação. A aprovação no curso dependerá da obtenção de classificação igual ou superior a 5 valores e da frequência mínima de 2/3 do total de horas conjuntas da ação.

Bibliografia

DEB. (2004). Organização Curricular e Programas Ensino Básico – 1º Ciclo. Lisboa, Portugal: Ministério da Educação, Departamento da Educação Básica;Cunha, A. C. (2010). Representação do “bom” professor: o “bom” professor em geral e o “bom” professor de educação física em particular. Educação Em Revista, 11(2);Pereira, F., Carolino, A. M., & Lopes, A. (2007). A formação inicial de professores do 1o CEB nas últimas três décadas do séc. XX: transformações curriculares, conceptualização educativa e profissionalização docente;Organização curricular e programas; 4ª Edição 1º Ciclo Ensino Básico.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-03-2024 (Sexta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
2 09-03-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
3 16-03-2024 (Sábado) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
4 16-03-2024 (Sábado) 13:00 - 16:00 3:00 Presencial
5 13-04-2024 (Sábado) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
6 13-04-2024 (Sábado) 13:00 - 16:00 3:00 Presencial
7 19-04-2024 (Sexta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
8 27-04-2024 (Sábado) 09:00 - 14:00 5:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 2062024-ACD-2C Inscrições abertas até 11-03-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: 2024-ACD-2

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 13-03-2024

Fim: 20-03-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dra. Laura Ayres

Formador

Lucia Maria Jacinto Dias

Destinatários

Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra e Agrupamento de Escolas Dra. Laura Ayres

Enquadramento

O AESLA encontra-se neste momento a atualizar o seu referencial de avaliação, como tal, torna-se importante a clarificação de alguns conceitos e o desmontar de ideias menos consistentes. Pretende-se que após a ACD os docentes possam sentir-se mais capacitados para se envolverem numa construção conjunta e participada dos documentos estruturantes.

Objetivos

- Clarificar conceitos estruturantes da avaliação pedagógica tais como avaliação formativa, avaliação sumativa, feedback, critério, indicador ou descritor. - Promover o debate para o esclarecimento de dúvidas sobre conteúdos e procedimentos relativos à avaliação pedagógica.

Conteúdos

Avaliação sumativa e formativa. Feedback. Definição de critérios. Debate aberto ao esclarecimento das dúvidas dos participantes.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 13-03-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 16:00 1:30 Presencial
2 20-03-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 16:00 1:30 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 2112023-ACD-3 Inscrições abertas até 20-03-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: 2024-ACD-7

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 22-03-2024

Fim: 22-03-2024

Regime: Presencial

Local: Cineteatro Louletano

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra e Agência Portuguesa do Ambiente / ARH

Enquadramento

No âmbito do Plano Regional de Eficiência Hídrica do Algarve e do Projeto “Eficiência Hídrica na Escola” a Agência Portuguesa do Ambiente, através da ARH Algarve, tem o prazer de anunciar o Ciclo de Ações de Curta Duração (AcD) “ALIANÇA PELA ÁGUA – COOPERAÇÃO E CONECTIVIDADE”, que decorrerá num formato misto (presencial + online) aberto a toda a comunidade. Serão promovidas oito sessões: 6 presenciais, cada uma delas associada a um dos 6 Centros de Formação de Associações de Escolas do Algarve, em Lagos, Portimão, Albufeira, Loulé, Faro e Tavira; e 2 online, dedicadas à vertente artística e ao uso eficiente da água. De referir que apesar dos workshops se realizarem apenas em 6 concelhos, pretende-se divulgar na região as Boas Práticas de todos os municípios do Algarve, de modo a envolver, na medida do possível, a população local. Estes eventos terão sempre uma componente de informação sobre o Recursos Hídricos e as Boas práticas de Eficiência, discriminada ao nível da sub-bacias hidrográficas e aquíferos locais, complementada com diferentes oradores convidados consoante a temática que se pretende destacar. Os três primeiros Workshops presenciais foram promovidos em Faro (18 out), Albufeira (22 nov) e Lagos (17 jan) sendo os próximos realizados em Tavira (24 jan) e em Portimão (28 fev). O último Workshop presencial deste Ciclo AcD realiza-se em Loulé, no dia 22 de março, Dia Mundial da Água, durante o período da tarde, conforme o Programa anexo. Esta sessão será acreditada para todos os educadores e professores, pretendendo-se envolver, de um modo particular, os professores de Loulé e São Brás de Alportel, abrangidos pelo Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra, bem como técnicos dos respetivos municípios/entidades gestoras de serviços de água e outros interessados, salientando-se a necessidade de todos colaborarem ativamente e contribuírem para o uso eficiente da água no seu território.

Objetivos

- A Água no aspirante Geoparque Algarvensis - AQUA+ Hotéis – Caso de estudo no Algarve - A água que temos! PREH Algarve e PGRH Algarve - Boas Práticas de Eficiência Hídrica no Município de Albufeira - Boas Práticas de Eficiência Hídrica no Município de Lagoa - Boas Práticas de Eficiência Hídrica no Município de Silves - Debate “Aliança pela Água – Cooperação e conectividade”

Conteúdos

14h15 Receção dos participantes 14h30 Sessão de Abertura Vítor Aleixo – CM Loulé | Vítor Guerreiro – CM SB Alportel |Alexandre Lima - DGEstE Pedro Coelho – APA/ARH Algarve 15h00 Cerimónia de Entrega de Certificados de Mérito Voluntariado Ambiental para a Água 2023 15h15 Experiência e inovação na gestão da água | Representante Infraquinta 15h30 Agricultura e floresta regenerativa no combate à seca |Hugo Pinto - Cumeadas 15h45 A água que temos! PREH Algarve e PGRH Algarve | Pedro Coelho – APA/ARH Algarve 16h00 Pausa para Café | Votação das Medidas PREH Algarve 16h30 Boas Práticas de Eficiência Hídrica no Município de Loulé | Representante CM Loulé 16h45 Boas Práticas de Eficiência Hídrica no Município de SB Alportel | Representante CM SBAlportel 17h00 Debate “Aliança pela Água – Cooperação e conectividade” | Paula Vaz – APA/ARH Algarve 17h30 Sessão de Encerramento Pedro Coelho – APA/ARH Algarve |Duarte Duarte – CFAE do Litoral à Serra



INSCREVER-ME

Ref. 199LS-O1/24 Inscrições abertas até 29-03-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122244/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 02-04-2024

Fim: 06-04-2024

Regime: Presencial

Local: Conservatório de Loulé - Francisco Rosado

Formador

Emanuel Fernando Sousa e Silva

Destinatários

Professores dos grupos M1 a M32

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos M1 a M32. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos M1 a M32.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra e Conservatório de Loulé - Francisco Rosado

Enquadramento

No presente ano letivo, o Conservatório de Música de Loulé - Francisco Rosado recebe a orquestra OJ.COM 2024. Esta orquestra é constituída por alunos dos conservatórios de música da rede pública e fazem parte desta, alunos de norte a sul do território continental, assim como da região autónoma dos Açores e da Madeira. Este evento ocorre, por norma, na paragem letiva da páscoa, e consiste numa semana intensa de aulas onde os alunos, juntamente com um maestro reconhecido a nível nacional/internacional, aprendem um programa musical, desenvolvem competências no trabalho em orquestra, culminando com a apresentação de um concerto à comunidade. Assim, nasce a oportunidade de ser, também, um espaço de formação para os professores do ensino especializado de música onde acompanham todo o processo de trabalho, atualizando, partilhando, propondo e refletindo sobre as práticas e didáticas a aplicar, para que o trabalho seja desenvolvido da melhor forma, quer ao nível artístico, quer ao nível pedagógico, sem esquecer a dimensão humana, tão importante nestes projetos, na formação holística dos alunos.

Objetivos

Aquisição de competências básicas de técnica de direção de grupos instrumentais presentes nas escolas artísticas. Compreender e refletir sobre a importância do repertório na planificação/programação das aulas, ao nível trimestral, anual e plurianual ou na forma de projeto. Reconhecer a importância do conhecimento profundo do repertório para o sucesso da planificação do programa. Identificar, expor e refletir sobre as diferentes formas de ensaio e planeamento das aulas da semana do projeto, e a sua correlação com as orquestrais existentes nas escolas artísticas. Aquisição de conceitos formais e históricos acerca do repertório e o desenvolvimento das competências analíticas musicais.

Conteúdos

Técnica de direção: exercícios de relaxamento; posição/ponto de partida; anacrusa direta e indireta; ressaltos e círculos; padrões básicos de compassos; exercícios quironómicos; atividade/passividade do gesto; dinâmica; articulação; mudanças de andamento/agógica (rallentando, accelerando, ritardando); cortes das suspensões; compassos compostos; independência das mãos e, o uso da batuta. Estudo de partituras: análise (formal, estrutural e harmónica) e sinalização da partitura. Gestão de ensaio/ aula: planificação de ensaios e técnicas de ensaio. Constituição das orquestras: tipologia, nível e equilíbrio instrumental. Gestão de horários/alunos: concretização de horários e distribuição da carga horária (aula tutti e aula de naipe). Gestão artística/pedagógica de programas das orquestras escolares: planificação a curto, médio e longo prazo; escolha e adequação dos programas.

Metodologias

O Curso de Formação realizar-se-á de forma presencial nas instalações do Conservatório de Música de Loulé - Francisco Rosado. Os formandos deverão participar nas sessões de trabalho que consistem na observação direta do trabalho desenvolvido pelo maestro convidado, onde poderão constatar e apreciar as estratégias didáticas discutidas e definidas nos momentos iniciais ou finais de cada sessão. Cada sessão terá a seguinte operacionalização: observação direta do trabalho do maestro (reconhecimento/registo do desenvolvimento do plano de aula); momento de reflexão com o maestro (partilha das apreciações, sugestões de resolução de problemas, definição do próximo plano de aula). Existirá ainda um momento de preparação autónoma para assimilação do programa de concerto.

Avaliação

Participação dos momentos de reflexão com o maestro convidado (40%). Reflexão crítica individual (60%). Critérios de avaliação: - Abordagem reflexiva de conteúdos e conceitos que tenham suscitado especial interesse e que, de alguma forma, ajudem a questionar e contextualizar as práticas dos formandos enquanto profissionais da educação (50%). - Capacidade de problematização dos temas abordados em articulação com a experiência profissional dos formandos (50%).

Bibliografia

Adler, S. (2005). The Study of Orchestration. Barcelona: Idea Books.Daniels, D. (2022). Daniels' Orchestral Music. Londres: Rowman & Littlefield.Farberman, H. (1997). The Art of Conducting Technique. Miami: Alfred Music.Labuta, J. (1995). Basic Conducting Techniques. New Jersey: Prentice Hall.Schoenberg, A. (1990). Tratado de Harmonia. Madrid: Real Musical.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 02-04-2024 (Terça-feira) 14:15 - 18:15 4:00 Presencial
2 03-04-2024 (Quarta-feira) 14:15 - 18:15 4:00 Presencial
3 04-04-2024 (Quinta-feira) 09:15 - 13:15 4:00 Presencial
4 04-04-2024 (Quinta-feira) 14:15 - 18:15 4:00 Presencial
5 05-04-2024 (Sexta-feira) 09:15 - 13:15 4:00 Presencial
6 05-04-2024 (Sexta-feira) 14:15 - 18:15 4:00 Presencial
7 06-04-2024 (Sábado) 10:15 - 11:15 1:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 215LS-O3/24 Inscrições abertas até 15-03-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: A aguardar acreditação

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 09-04-2024

Fim: 18-06-2024

Regime: Presencial

Local: Online

Formador

Hugo Renato Peres Caldeira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

AE Dra. Laura Ayres, Another Step, Lda. e Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

A melhoria contínua e a mudança são cada vez mais vitais para a qualidade das organizações escolares. Hoje, as escolas enfrentam desafios sem precedentes que realçam a necessidade de documentos estratégicos bem estruturados e interligados, como o Projeto Educativo, o Plano Anual de Atividades e os seus Regulamentos. Estes documentos são essenciais para divulgar o propósito da escola, a missão e a visão dos que nela trabalham e aprendem, orientando também a ação e a prática dos docentes. Num mundo em constante evolução, é crucial que estes documentos estratégicos sejam revistos e atualizados para garantir a sua eficácia e eficiência. A análise diagnóstica, estratégica, cíclica e contínua é a base deste processo, proporcionando um espaço para reflexão, reestruturação de estratégias e definição de estratégias para a sua monitorização contínua. Pretendemos, com esta oficina, (co)construir e/ou rever os documentos de planeamento estratégico da escola/agrupamento, estruturando propostas que respondam aos desafios educativos, sociais, pedagógicos, tecnológicos e organizacionais, de uma escola que se pretende moderna e proativa. O objetivo é plasmar nos documentos da escola a realidade de uma escola que está à altura dos desafios atuais, e que prepara os seus alunos para os desafios futuros, incorporando as preocupações e sugestões da comunidade em que se insere. O Projeto Educativo é um documento fundamental nesse caminho.

Objetivos

- Refletir sobre os principais documentos de orientação estratégica (DOE) da escola; - Desenvolver estratégias de monitorização e acompanhamento da execução dos DOE; - Analisar os documentos existentes e reconhecer debilidades e potencialidades dos mesmos; - Perspetivar a inclusão da comunidade na construção e reflexão sobre os DOE; - Refletir (e reforçar os conceitos) sobre gestão da mudança; - Criar e utilizar ferramentas de diagnóstico (SWOT); - Clarificação de objetivos e metas; - Política de comunicação dos documentos estratégicos; - Partilha de responsabilidades para execução, monitorização e acompanhamento dos DOE; - Revisão e (co)construção dos DOE.

Conteúdos

A ação será desenvolvida em torno dos seguintes temas: 1. Apresentação do(s) formador(es), dos formandos e suas expectativas e plano de desenvolvimentoda ação (2h) 2. Tipologias e conceitos fundamentais de Documentos de Orientação Estratégica (5h) 3. O objetivo do Projeto Educativo (5h) a. Estratégia de construção do documento através da criação de: b. Criação do modelo de documento c. Preparação da monitorização do documento e da articulação com os documentos de comunicaçãosupervenientes ao mesmo nas diversas estruturas da organização escolar (entenda-se Conselho Geral,Conselho Pedagógico, ...) 4. A diagnose como ponto de partida para identificar aspetos relevantes no seio da organização (5h) a. Metodologias de diagnose b. Tipos de diagnose e finalidades das mesmas c. Utilização da diagnose como ponto de partida para a construção de mecanismos de orientaçãoestratégica 5. O compromisso e a comunhão interna com o documento produzido – estratégias e calendarização(5h) a. A criação de momentos de reflexão interna alargada sobre o documento b. O compromisso das estruturas e da comunidade com o documento c. A criação de consensos alargados sobre o documento produzido d. A criação de uma calendarização de discussão e aprovação interna do documento produzido e. Elementos diferenciadores e culturais internos sobre o Projeto Educativo (o que são e como osinserir na produção do documento) 6. Partilha e revisão final do trabalho executado na formação, avaliação e encerramento da ação. (3h)

Metodologias

A formação, a decorrer em sessões de índole teórico/prática, será desenvolvida tendo por base umametodologia de inspiração construtivista, na medida em que os formandos irão desenvolver as suaspesquisas de forma autónoma, embora partindo das reflexões feitas nas sessões (em grupo eindividualmente), suscitadas pelos materiais e atividades propostas pelo formador. Assim, nestassessões serão apresentados os conceitos e princípios fundamentais sobre cada conteúdo e os gruposde trabalho refletem sobre os problemas da organização escolar a que pertencem, apresentandosoluções através de trabalhos de grupo. A análise de exemplos (e a planificação das atividades adesenvolver na escola) será suportada por um ambiente colaborativo de reflexão em grande e pequenogrupo. As atividades e debate à volta do propósito e conteúdos dos documentos partilhados, serãopromotoras da colaboração e reflexão entre os diversos formandos, conducentes à construção e/ourevisão dos documentos estratégicos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o“Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cadaformando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 demaio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base aparticipação/contributos, uma reflexão individual e o trabalho final (de grupo) elaborado e apresentadopelos formandos.

Bibliografia

Azevedo, R., Fernandes, E., Lourenço, H., Barbosa, J., Silva, J., Costa, L., & Nunes, P. (2011). Projetoseducativos: elaboração, monitorização e avaliação (1st ed.). Lisboa: Agência Nacional para aQualificação, I.P. Bernardes, C., & Miranda, F. (2004). Portefólio: uma escola de competências (1st ed.). Porto: PortoEditora, Lda. Morgado, J. C., & Pacheco, J. (2002). Construção e avaliação do projecto curricular de escola (1st ed.).Porto: Porto Editora. Santos, Á. A., Bessa, A. R., Pereira, D. S., Mineiro, J. P., Dinis, L. L., & Silveira, T. (2009). Escolas dofuturo: 130 boas práticas de escolas portuguesas (1st ed.). Porto: Porto Editora, LDA. Batista, S., Gonçalves, E., Rosa, R., & Trigo, M. (2012). Projetos Educativos: para um modelo da suaelaboração. Lisboa: Projecto ESCXEL – Rede de Escolas de Excelência.https://www.escxel.com/uploads/1673441819_ESCXEL2012ModeloProjetosEducativos.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 09-04-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
2 16-04-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
3 14-05-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
4 21-05-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
5 23-05-2024 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
6 04-06-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
7 11-06-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
8 18-06-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona

INSCREVER-ME

Ref. 2072024-ACD-3 Inscrições abertas até 24-04-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: 2024-ACD-03

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 29-04-2024

Fim: 29-04-2024

Regime: e-learning

Local: Online

Destinatários

Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores da Educação Especial.

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores da Educação Especial.. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores da Educação Especial.. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores da Educação Especial..

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

- Características de comunicação, linguagem e fala em cada faixa etária dos 0 aos 3 anos - Estratégias para estimulação - Sinais de alerta - Encaminhamento

Objetivos

Capacitar os educadores para estimularem de forma adequada o desenvolvimento de comunicação, linguagem e fala e saberem identificar sinais de alerta para encaminhamento e intervenção precoce.

Conteúdos

1. Distinção entre Comunicação, Linguagem e Fala 2. Características desenvolvimentais [3-6 Anos] a) Comportamento e Autonomia b) Emoção e Socialização c) Comunicação e Linguagem d) Sinais de alerta 3. Fala 4. Intervenção Precoce 5. Aconselhamento e Atividades [3-6 Anos]


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 29-04-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 202LS-O11 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122389/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 21-02-2024

Fim: 17-04-2024

Regime: e-learning

Local: Online

Formador

Helena Gil

Dina Isabel Ferreira Paulino

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

O sucesso académico, a inclusão e a cidadania são objetivos a cumprir com a operacionalização da Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania (ENEC), do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória (PA), e da Autonomia e Flexibilidade Curricular. A Educação para a Cidadania está integrada no currículo, nas atividades letivas e não letivas, nas práticas diárias da vida escolar e articulação com a comunidade, propondo-se, na ENEC que a implementação da componente curricular de Cidadania e Desenvolvimento (CD), abordagem que integre toda a escola. Os domínios de Educação para a Cidadania, devem privilegiar o contributo de cada um para o desenvolvimento dos princípios, dos valores e das áreas de competências do PA. As Aprendizagens Essenciais constituem as orientações curriculares de base na planificação, realização e avaliação do ensino e da aprendizagem. Com o Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho, e da ENEC, a EC adquire centralidade no currículo, na obrigatoriedade de elaboração e concretização de uma EECE em cada AE/ENA. A componente curricular de CD – integrando as matrizes curriculares das ofertas educativas e formativas – e, a indicação dos domínios de EC intercomunicantes e complementares, pretende-se que os alunos realizam aprendizagens através da participação plural e responsável, no quadro da democracia, do respeito pela diversidade e da defesa dos Direitos Humanos. Na oferta de formação aos docentes focada na operacionalização da componente de CD.

Objetivos

1. Refletir sobre o valor da cidadania nas sociedades democráticas e na defesa dos Direitos Humanos, como fundamental para maior coesão social e para a paz; 2. Promover uma abordagem integrada dos conteúdos de EC; 3. Reforçar a articulação entre as disposições dos referenciais curriculares de EC, que constituem referências curriculares, e os documentos e variáveis do contexto das escolas; 4. Incentivar o trabalho colegial de desenvolvimento curricular das equipas educativas; 5. Promover a utilização de metodologias ativas, centradas na aprendizagem vivencial da cidadania democrática e na abordagem integrada da EC e envolvimento ativo dos stakeholders; 6. Contribuir para a reflexão crítica sobre as partes e a componente do currículo de CD.

Conteúdos

1. A componente de Cidadania e Desenvolvimento: enquadramento curricular e articulação com as referências e referencias curriculares (7h) 2. Os conteúdos da Educação para a Cidadania fixados nos referenciais curriculares: níveis de articulação compreendendo o PA, as Aprendizagens Essenciais (AE), os perfis profissionais/referenciais de competência, quando aplicável, e os domínios de Educação para a Cidadania (7h) 3. Avaliação (7h) 4. Apresentação de trabalhos (4h)

Metodologias

As sessões terão uma abordagem teórico-prática, conjugando a exploração de conteúdos teóricos com a realização e experimentação de atividades e de momentos de reflexão e de debate sobre os mesmos. Utilizar-se-ão metodologias ativas de forma a promover a respetiva implementação pelos docentes nas suas práticas pedagógicas.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, Decreto-Lei n.º 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua”. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final elaborado pelos formandos.

Bibliografia

Despacho n.º 6478/2017, de 26 de julhoDecreto-Lei n.º 54/2018 de 6 de julhoDecreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julhoDespacho n.º 6605-A/2021, de 6 de julhoPortaria n.º 194/2021, de 17 de setembro


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 21-02-2024 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Online síncrona
2 28-02-2024 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Online síncrona
3 06-03-2024 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Online síncrona
4 13-03-2024 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Online síncrona
5 20-03-2024 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Online síncrona
6 03-04-2024 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Online síncrona
7 10-04-2024 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Online síncrona
8 17-04-2024 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Online síncrona

Ref. 2062024-ACD-2 A decorrer

Registo de acreditação: 2024-ACD-2

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 21-02-2024

Fim: 28-02-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dra. Laura Ayres

Formador

Lucia Maria Jacinto Dias

Destinatários

Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra e Agrupamento de Escolas Dra. Laura Ayres

Enquadramento

O AESLA encontra-se neste momento a atualizar o seu referencial de avaliação, como tal, torna-se importante a clarificação de alguns conceitos e o desmontar de ideias menos consistentes. Pretende-se que após a ACD os docentes possam sentir-se mais capacitados para se envolverem numa construção conjunta e participada dos documentos estruturantes.

Objetivos

- Clarificar conceitos estruturantes da avaliação pedagógica tais como avaliação formativa, avaliação sumativa, feedback, critério, indicador ou descritor. - Promover o debate para o esclarecimento de dúvidas sobre conteúdos e procedimentos relativos à avaliação pedagógica.

Conteúdos

Avaliação sumativa e formativa. Feedback. Definição de critérios. Debate aberto ao esclarecimento das dúvidas dos participantes.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 21-02-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 16:00 1:30 Presencial
2 28-02-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 16:00 1:30 Presencial

Ref. 2062024-ACD-2B A decorrer

Registo de acreditação: 2024-ACD-2

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 20-02-2024

Fim: 27-02-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Dra. Laura Ayres

Formador

Lucia Maria Jacinto Dias

Destinatários

Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra e Agrupamento de Escolas Dra. Laura Ayres

Enquadramento

O AESLA encontra-se neste momento a atualizar o seu referencial de avaliação, como tal, torna-se importante a clarificação de alguns conceitos e o desmontar de ideias menos consistentes. Pretende-se que após a ACD os docentes possam sentir-se mais capacitados para se envolverem numa construção conjunta e participada dos documentos estruturantes.

Objetivos

- Clarificar conceitos estruturantes da avaliação pedagógica tais como avaliação formativa, avaliação sumativa, feedback, critério, indicador ou descritor. - Promover o debate para o esclarecimento de dúvidas sobre conteúdos e procedimentos relativos à avaliação pedagógica.

Conteúdos

Avaliação sumativa e formativa. Feedback. Definição de critérios. Debate aberto ao esclarecimento das dúvidas dos participantes.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 20-02-2024 (Terça-feira) 17:00 - 18:30 1:30 Presencial
2 27-02-2024 (Terça-feira) 17:00 - 18:30 1:30 Presencial

Ref. 189LS-O3/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121840/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 36.0 horas

Início: 19-02-2024

Fim: 06-05-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Loulé

Formador

Filomena Adelaide Pereira Sabino de Matos

Emilia Isabel Martins Teixeira da Costa

Destinatários

Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

O elevado número de acidentes que ocorrem dentro dos estabelecimentos de ensino tem como principais 'atores' os alunos e é em face destas situações que, muitas, vezes se revelam lacunas na resposta atempada e adequada. As escolas associadas do centro de formação, identificando lacunas neste domínio, consideram imperioso que o pessoal docente adquira capacidade de resposta para a primeira abordagem de situações de emergência e possua os conhecimentos teóricos e práticos que lhes permitam atuar convenientemente em caso de acidente Assim, considerando que a escola é por eleição o espaço de desenvolvimento de aprendizagens propiciadoras do desenvolvimento de competências, torna-se urgente dotar os professores, e por via destes, outros agentes educativos, de competências que permitam criar um clima de confiança através da aprendizagem dos modos e meios de garantir a segurança a diversos níveis, necessária para assegurar o bem-estar individual e coletivo e potenciar tais condições, para que através delas se possam retirar os efeitos educativos desejados. A escola, enquanto lugar privilegiado na formação dos conceitos saúde e cidadania, desempenha um papel fundamental a este nível. Nessa medida, o ensino de primeiros socorros nas escolas permite um correto desempenho em situações de emergência mas, mais importante, permite que no futuro tenhamos uma sociedade mais preparada, solidária e responsável.

Objetivos

Dotar os docentes de capacidades técnicas e cientificas para implementar nas suas escolas medidas preventivas e ativas nas áreas do 1º. Socorro, centradas nos seguintes objetivos: 1. Desenvolver competências e conhecimentos na área da Saúde; 2. Sensibilizar os docentes para os assuntos mais emergentes do 1º Socorro; 3. Conhecer as principais regras do 1º Socorro; 4. Saber prestar o 1º. Socorro até à chegada de ajuda diferenciada; 5. Interiorizar os conhecimentos adquiridos de modo a aplicá-los em situação de emergência com os alunos; 6. Saber coordenar tecnicamente as Operações de Socorro, assegurando o enquadramento e a orientação técnica dos diferentes atores escolares; 7. Aplicar técnicas adequadas à prestação do 1º. Socorro, nomeadamente em situação de calamidade e/ou de isolamento; 8. Saber solicitar e/ou coordenar o Socorro até à chegada de meios especializados à escola ou local de ocorrência do acidente.

Conteúdos

1. Sistema S.T.A.R.T.--Simples Triagem e Rápido Tratamento –1 hora teórica 2. S.I.E.M. -Sistema Integrado de Emergência Médica --1 hora teórica 3. Anatomia --1 hora teórica 4. Exame da vítima -1 hora teórica + 2 horas práticas 5. Dor Torácica- 1 hora teórica 6. Dispneia - 1 hora teórica 7. Convulsões - 1 hora teórica 8. A.V.C.1 - 1 hora teórica 9. Glicémia - 1 hora teórica 10. Intoxicações- 1 hora teórica 11. Hemorragias - 1 hora teórica 12. Queimaduras - 1 hora teórica 13. Imobilizações e levantamentos - 1 hora teórica + 2 horas práticas 14. Obstrução de Via Aérea (OVA) -Adulto e Pediátrica - 1 hora teórica + 2 horas práticas 15. Suporte Básico Vida (SBV) – Adulto - 1 hora teórica + 6 horas práticas 16. Suporte Básico Vida (SBV) – Pediátrico - 1 hora teórica + 4 horas práticas Avaliação - 1 hora teórica + 3 horas práticas TOTAL DE HORAS: 17 horas teóricas + 19 horas práticas

Metodologias

As sessões serão, maioritariamente, práticas, pedindo-se a participação de todos nos exercícios. Dar-se-á maior valorização à capacidade de resolução de problemas do que ao saber teórico-científico de cada elemento. As sessões serão realizadas de acordo com os métodos ativo, interrogativo e expositivo. Pretende-se iniciar a exposição de conteúdos com um levantamento dos conhecimentos e experiências prévias dos formandos, de forma a valorizar os conhecimentos e competências já adquiridos em contexto real. Os algoritmos de desobstrução da via aérea e do suporte básico de vida serão demonstrados e treinados através de prática simulada. O debate será estimulado em todas as temáticas. A ação será desenvolvida através da utilização dos seguintes passos metodológicos: - Relatos de experiências com recurso à dinâmica de grupo; - Simulação de casos reais, nomeadamente acidentes e doenças súbitas, entre outros; - Debate de ideias acerca do conceito de saúde, promoção da saúde e a sua abrangência; - Integração dos formandos nas fases do Sistema Integrado de Emergência Médica.

Avaliação

Avaliação, de carácter iminentemente formativo, será realizada ao longo da ação e em todas as situações de aprendizagem. Os parâmetros e critérios a utilizar são: • Participação (qualidade das intervenções, compromisso e desenvolvimento da componente prática) - (30%) • Trabalhos produzidos (construção de uma vinheta sobre um caso aplicando os conteúdos abordados na formação ao mesmo e apresentação do caso à turma (trabalho de grupo) – (50%) • Uma reflexão crítica individual sobre o trabalho empreendido onde os formandos terão a oportunidade de sistematizar os conhecimentos desenvolvidos curso – (20%) O resultado final é depois traduzido numa classificação quantitativa expressa na escala de 1 a 10 valores a que acresce uma menção qualitativa, conforme com o Regime Jurídico da Formação Contínua e a Carta Circular n.º 3/2007 do CCPFC acerca das alterações introduzidas pelo artigo 4ºdo Decreto-Lei n.º15/2007 de 19 de Janeiro, e a Carta Circular CCPFC - 1/2008 utilizando os critérios também aprovados pela Comissão Pedagógica deste Centro.

Bibliografia

• Bohn, A., Van Aken, H., Mollhoff, T. & al. (2012). Teaching resuscitation in schools: annual tuition by trained teachers is effective starting at age 10. A four year prospective cohort study. Resuscitation, 83, 619–625; • Fleischhackl, R. et al. (2009). School children sufficiently apply life supporting first aid: a prospective investigation. Critical Care, 13. DOI: 10.1186/cc7984; • LEITE, A. C. Q. B; FREITAS, G. B.; MESQUITA, M. M. L., et al. (2013). Primeiros Socorros nas Escolas. Extendere, 2013; 2(1), p. 61-70.; • Reis, I. (2010). Manual de Primeiros Socorros, 5–6. Retrieved from https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Esaude/primeirossocorros.pdf; • Valente, M., & Catarino, R. (2012). Suporte Básico de Vida, Adulto. In SBV: Suporte Básico de Vida (1.ª ed., pp. 16–23). INEM. Retrieved from http://www.inem.pt/files/2/documentos/20140108162319930581.pdf.


Observações

As formadoras que integram a equipa pedagógica da ação são formadoras experientes na gestão pedagógica do campo e da problemática vertida na temática deste curso. A Dr.ª Eva Lourenço é médica de medicina interna no Hospital de Faro e desenvolve, na categoria de assistente convidada, em regime de acumulação, serviço enquanto docente na Escola Superior de Saúde da Universidade do Algarve. Tem tido um papel fundamental no desenvolvimento de projetos de formação de professores em Suporte Básico de Vida e Desfibrilhação Automática «Externa contribuindo assim para o reforço da Cadeia de Sobrevivência da região. A enfermeira Filomena Adelaide de Matos concluiu o(a) Doutoramento em Psicologia em 2012/11/30 pelo(a) Universidade do Algarve Departamento de Psicologia e Ciências da Educação. É Professora Adjunta na Universidade do Algarve e responsável pela coordenação institucional (Universidade do Algarve) no consórcio do Mestrado Erasmus Mundus em Enfermagem de Emergência e Cuidados Críticos no(a) Universidade do Algarve Escola Superior de Saúde. Em suma, as formadoras possuem ampla experiência no desenvolvimento de cursos de formação como o que ora se apresenta contribuindo, com a sua ação, para que o ensino do Suporte Básico de Vida e Desfibrilhação Automática Externa se desenvolva em contexto escolar, garantindo a capacitação dos professores no desenvolvimento dos procedimentos que integram os conteúdos desta ação em contexto escolar.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 19-02-2024 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
2 20-02-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
3 04-03-2024 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
4 11-03-2024 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
5 18-03-2024 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
6 25-03-2024 (Segunda-feira) 17:00 - 19:00 2:00 Presencial
7 01-04-2024 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
8 08-04-2024 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
9 15-04-2024 (Segunda-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
10 22-04-2024 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
11 29-04-2024 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
12 06-05-2024 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial

Ref. 200LS-O10 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121841/23

Modalidade: Círculo de Estudos

Duração: 25.5 horas (17.0 horas presenciais)

Início: 05-02-2024

Fim: 08-04-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Loulé

Formador

Prof Dr Maria Cabral

Destinatários

Professores do grupo 300

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo 300. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo 300.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

A presente ação insere-se na missão do CFAE proponente, cuja atividade tem o propósito de contribuir para a melhoria e sustenbilidade da qualidade do ensino das escolas associadas e da região, apostando na inovação. A ação de formação foi identificada pelos AE/ENA associados e pretende colmatar necessidades manifestadas pelos professores dos grupos 200 e 400 no âmito da escrita criativa. Além disso, pretende capacitar os docentes para o domínio de metodologias diversificadas, ativas e centradas nos alunos, bem como contribuir para reforçar a implementação dos planos de recuperação de aprendizagens.

Objetivos

1. Desenvolver um conhecimento crítico da escrita enquanto processo; 2. Promover a experimentação de novas formas de escrita; 3. Contribuir para a formação profissional docente no ensino da escrita criativa; 4. Analisar e refletir sobre os processos e práticas de ensino da escrita.

Conteúdos

O desenvolvimento deste Círculo de Estudos será baseado na análise e discussão dos seguintes conteúdos: I Perspetivas teóricas no âmbito do ensino da escrita II O processo de escrita II A escrita criativa como instrumento de desenvolvimento pessoal e académico IV Planificação de sequências de aprendizagem de escrita criativa

Avaliação

Os formandos serão avaliados de acordo com os critérios definidos e aprovados neste CFAE, que respeitam o estabelecido em todos os dispositivos legais da avaliação contínua. Os formandos serão classificados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado no despacho nº 4595/2015 de 6 de maio. As dimensões de avalialção a observar serão: Participação = 3 valores; Resultado do trabalho autónomo = 3 valores; trabalho individual = 4 valores.

Bibliografia

Ahmed, Mahdi Aben (2022). Empowering the 21st century materials for basic creative writing instructions, Journal of Language and Linguistic Studies, 18 (Special issue 2), 1306-1334; 2022Bell, Julia, and Paul Magrs, eds.(2001) The Creative Writing Coursebook. Oxford: Macmillan.Carnaz, Maria E. (2013). Da criatividade à escrita criativa. Dissertação de Mestrado em Didática da Língua Portuguesa. Escola Superior de Educação de Coimbra.Norton, C. (2001). Os Mecanismos da Escrita Criativa. Lisboa: Temas e Debates – Atividades Editoriais.Sena-Lino, Pedro (2023). Criative-se - Curso Completo de Escrita Criativa. Lisboa: Ideias de ler.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 05-02-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
2 19-02-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
3 26-02-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
4 04-03-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
5 11-03-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
6 18-03-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
7 08-04-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Presencial

Ref. 203LS-O12/2023 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116926/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 05-02-2024

Fim: 15-04-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Loulé

Formador

Sandra Maria Domingues Gonçalves Correia

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

A formação de professores na esfera da avaliação e intervenção em dislexia é um fator essencial para a existência de uma diferenciação adequada em contexto de sala de aula, já que esta condição neurológica, que se traduz em dificuldades acentuadas nos processos de aquisição da leitura e da escrita, afeta 48% dos alunos com necessidades educativas. A afirmação de que a dislexia é uma perturbação do desenvolvimento permanente que afeta as habilidades leitora e ortográfica é consensual na literatura científica (Snowling, 2014). Resulta de um défice na componente fonológica da linguagem e caracteriza-se por dificuldades na descodificação grafofonémica, no reconhecimento adequado das palavras, na compreensão leitora e por um discurso pobre, podendo repercutir-se também noutras áreas académicas e a nível emocional e comportamental. Sendo uma competência complexa que envolve o funcionamento adequado de diferentes funções neurocognitivas, a aprendizagem da leitura exige que os alunos sejam capazes de converter grafemas nos fonemas correspondentes, mediante a ativação de distintos substratos neuronais (Moura, Pereira & Simões, 2018). Esta aprendizagem torna-se especialmente difícil, demorada e até frustrante para as crianças disléxicas, provocando uma crescente desmotivação face às aprendizagens académicas e, paralelamente, representa um risco acrescido de insucesso escolar. A pertinência desta oficina de formação justifica-se pela ausência de formação inicial e contínua nesta área, sendo necessário, por um lado, desconstruir mitos relacionados com a dislexia e, por outro, dotar os professores de estratégias e ferramentas pedagógicas adequadas e diferenciadoras que potenciem a melhoria das respostas educativas.

Objetivos

- Clarificar o conceito de dislexia e outros associados (disortografia, discalculia e disgrafia); - Esclarecer dúvidas e desconstruir mitos em torno da temática da dislexia; - Identificar os sinais de alerta, detetar precocemente as dificuldades e promover a atualização de conhecimentos; - Capacitar os docentes para aperfeiçoarem a qualidade da ação educativa, indo ao encontro das necessidades educativas dos alunos disléxicos, intervindo o mais precocemente possível e diferenciando as formas de apresentação/exploração dos conteúdos curriculares; - Desenvolver competências no âmbito da avaliação da leitura e da escrita que permitam aos docentes distinguir dificuldades de aprendizagem decorrentes de fatores ambientais de dificuldades de aprendizagem resultantes desta perturbação específica (dislexia); - Envolver os professores participantes na definição de procedimentos de ação, na diversificação de estratégias e na criação de materiais de intervenção adequados aos seus contextos de trabalho; - Aplicar, nos contextos pedagógico-didáticos, os materiais e exercícios produzidos; - Refletir sobre a prática e os resultados obtidos.

Conteúdos

Módulo I - 6 horas 1.1. Apresentação da Oficina de Formação e organização dos trabalhos - Apresentação da metodologia de realização da ação; - Caracterização das práticas pedagógicas do grupo de formandos. 1.2. Dislexia: conceito, historial e comorbilidades - Dislexia: da definição ao conceito; - Historial e etiologia (fatores neurobiológicos, sociolinguísticos e ambientais); - As comorbilidades mais frequentes: disortografia, discalculia, disgrafia, Défice de Atenção, Motricidade e Perceção (DAMP) e Perturbação de Hiperatividade com Défice de Atenção (PHDA). Módulo II – 5 horas 2.1. O diagnóstico de dislexia/perturbação específica da aprendizagem - Desenvolvimento da linguagem; - Sinais de alerta na infância (indicadores precoces) e na idade escolar (indicadores tardios); - Marcadores cognitivos de dislexia: consciência fonémica; fluência da leitura de palavras isoladas; fluência da leitura de pseudopalavras; e memória verbal; - Leitura (descodificação grafofonémica e compreensão da leitura); - Expressão escrita (ortografia, sintaxe, acentuação, pontuação e grafomotricidade); - Critérios de diagnóstico (DSM-5). 2.2. Avaliação - Avaliação da leitura oral; - Avaliação da compreensão da leitura; - Avaliação especializada em equipa multidisciplinar; - Apresentação de exemplos práticos e aplicação de conhecimentos (trabalho de grupo). Módulo III - 6 horas 3.1. Enquadramento legislativo da Educação Inclusiva - Decreto-lei n.º 54/2018 (princípios orientadores, definições operacionais e medidas de suporte à aprendizagem e à inclusão); - Opções metodológicas subjacentes ao DL n.º 54/2018: Desenho Universal para a Aprendizagem (DUA) e Abordagem Multinível; - Linhas de atuação do Centro de Apoio à Aprendizagem no que toca aos alunos disléxicos. 3.2. Intervenção e reeducação da leitura e da escrita - Articulação com a família e restantes atores educativos; - Conhecimento das características individuais dos alunos disléxicos (estilo de aprendizagem, gostos, interesses, hábitos de trabalho, de leitura…); - Métodos de ensino da leitura e da escrita: método sintético (alfabético, fónico e silábico); método João de Deus; método Jean-Qui-Rit (corporal e gestual); método analítico ou global; método das 28 palavras; método natural; e métodos mistos. - Metodologias a adotar (ascendentes, multissensoriais…); - Estratégias a implementar (bottom up, fónicas…); - Recursos a mobilizar (construção de materiais, open source software e jogos didáticos); - O papel do docente de Educação Especial na reeducação da leitura e da escrita (intervenção direta); - O papel do docente de Educação Especial no aconselhamento aos docentes do ensino regular (consultoria), nomeadamente na planificação da ação educativa por referência ao DUA, e aos pais/encarregados de educação. Módulo IV - 5 horas 4.1. Instrumentos estruturantes da ação educativa - Linhas orientadoras para a elaboração de relatórios técnico-pedagógicos; - As adaptações ao processo de avaliação; - As adaptações curriculares não significativas (ACNS); - Aplicação prática dos conteúdos abordados (trabalho de grupo). 4.2. Monitorização do planeamento e da intervenção - Criação de instrumentos que permitam monitorizar a intervenção (com enfoque na necessidade de dar feedback aos alunos e aos encarregados de educação); - Apresentação de exemplos práticos; - Dinâmica de grupo: simulação de situações de aprendizagem. Módulo V - 3 horas 5. Apresentação de trabalhos e avaliação da Oficina de Formação.

Avaliação

A avaliação dos formandos decorre em conformidade com o Regime Jurídico da Formação Contínua, o n.º 2 do Artigo 46.º do ECD, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 15/2007, de 19 de janeiro e a Carta Circular CCPFC – 3 – 2007 – setembro. A avaliação dos formandos terá incidência em: Critérios/Parâmetros Participação/contributos: Participação nas sessões (dinâmica da participação e qualidade das intervenções) e partilhas sobre o trabalho autónomo desenvolvido (30%). Trabalho final (em equipa): Conceção, desenvolvimento e avaliação de um episódio de aula (qualidade dos materiais produzidos), tendo como referência as estratégias e os conteúdos abordados na oficina (50%). Produção de uma reflexão final, a título individual (20%). A avaliação final, que terá em conta os referidos parâmetros/critérios de classificação, será traduzida numa classificação expressa na escala de 1 a 10 valores: insuficiente (1 a 4,9 valores), regular (5 a 6,4 valores), bom (6,5 a 7,9 valores), muito bom (8 a 8,9 valores) e excelente (9 a 10 valores).

Bibliografia

Almeida, M. de F. (2020). Sinais de alerta da dislexia: perceção de alunos com dislexia. Gestão e Desenvolvimento, (28), 197-228. https://doi.org/10.34632/gestaoedesenvolvimento.2020.9471American Psychiatric Association. (2014). Manual de Diagnóstico e Estatística das Perturbações Mentais: DSM-5. Lisboa: Climepsi Editores.Moura, O., Pereira, M., & Simões, M. (2018). Dislexia - Teoria, Avaliação e Intervenção. Lisboa: Pactor Editora.Shaywitz, S., & Shaywitz, J. (2020). Overcoming Dyslexia. Second Edition: Completely Revised And Updated. New York: Random House USA Inc.Snowling, M. (2014). Dyslexia: A language learning impairment. Journal of the British Academy, 2, 43–58. Doi: 10.5871/jba/002.043.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 05-02-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Presencial
2 19-02-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 26-02-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 04-03-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 11-03-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 18-03-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 08-04-2024 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 15-04-2024 (Segunda-feira) 18:00 - 21:30 3:30 Presencial

Ref. 195LS-M1/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-120403/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 02-02-2024

Fim: 19-04-2024

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Loulé

Formador

Ricardo António Correia Pereira

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 500

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática B e Matemática do Ensino Profissional) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2024/2025, no que respeita ao 10.º ano de escolaridade; b) 2025/2026, no que respeita ao 11.º ano de escolaridade; c) 2026/2027, no que respeita ao 12.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 500, para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Secundário procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: - Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A), as suas finalidades e as consequências para o ensino da Matemática; - Estar dotados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A); - Ser capazes de refletir sobre os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o Ensino Secundário (Matemática A).

Conteúdos

- Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Secundário expressas nas novas AE - Ideias inovadoras do Currículo: o Matemática para a Cidadania; o Pensamento Computacional; o Diversificação de temas no currículo; o Matemática para todos. - Ideias-Chave das Aprendizagens Essenciais: o Resolução de problemas, modelação e conexões o Raciocínio dedutivo e lógica matemática o Recurso sistemático à tecnologia o Tarefas e recursos educativos o Práticas enriquecedoras e criatividade o Organização do trabalho dos alunos o Comunicação matemática o Avaliação para a aprendizagem - Operacionalização das Aprendizagens Essenciais. - Exploração de ideias e conceitos, integrando a tecnologia como alavanca para a compreensão e resolução de problemas: o Abordagem exploratória de ideias e conceitos matemáticos; o Integração da tecnologia na experimentação, visualização, representação, simulação, interatividade, bem como no cálculo numérico e simbólico; o Recurso à folha de cálculo, a ambientes de geometria dinâmica, a aplicativos digitais diversos, a simulações, a smartphones, à calculadora gráfica e aos sensores, bem como a outros equipamentos e materiais; o Desenvolvimento do pensamento computacional com recurso a atividades de programação integradas na resolução de problemas. - Preparação, apresentação e discussão dos trabalhos e avaliação do curso de formação.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões síncronas, a elaboração e reflexão sobre tarefas para os alunos, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

Revista dedicada ao Pensamento Computacional: Educação e Matemática, 162Veloso, E. (1998). Geometria: Temas Actuais: materiais para professores. Lisboa: IIE.Graça Martins, M. E. & Cerveira, A. (1998). Introdução às Probabilidades e à Estatística. Universidade Aberta.Amado, N. & Carreira, S. (2019). Trabalho de Projeto. Obtido de: http://hdl.handle.net/10400.1/15482Teixeira, P., Precatado, A., Albuquerque, C., Antunes, C., & Nápoles, S. (1997). Funções - 10º ano. Lisboa: Ministério da Educação


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 02-02-2024 (Sexta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
2 09-02-2024 (Sexta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
3 16-02-2024 (Sexta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
4 23-02-2024 (Sexta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
5 01-03-2024 (Sexta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
6 08-03-2024 (Sexta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
7 15-03-2024 (Sexta-feira) 17:00 - 20:30 3:30 Online síncrona
8 22-03-2024 (Sexta-feira) 17:00 - 20:30 3:30 Presencial
9 12-04-2024 (Sexta-feira) 17:00 - 20:30 3:30 Online síncrona
10 19-04-2024 (Sexta-feira) 17:00 - 20:30 3:30 Online síncrona

Ref. 198LS-06/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-122072/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 27-01-2024

Fim: 11-05-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Loulé

Formador

Luís João de Oliveira Pica

Destinatários

Professores de dos Grupos 260 e 620

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores de dos Grupos 260 e 620. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores de dos Grupos 260 e 620.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Enquadramento

Necessidade de atualizar conhecimentos e desenvolver competências, ao nível destas matérias específicas dentro da subárea da Atividades Rítmicas Expressivas - As Danças Sociais e as Danças Tradicionais, que permitam ao professor continuar a responder aos desafios preconizados nas Aprendizagens Essenciais em Educação Física - Nível Introdução e Elementar.

Objetivos

- Preparar os professores para continuar a responder às exigências das Aprendizagens Essenciais em Educação Física; - Proporcionar conhecimentos teóricos, vivências de elementos técnicos (passos) das Danças Sociais e das Danças Tradicionais, bem como as progressões pedagógicas para os alcançar, tendo como finalidade a sensibilização dos alunos, nas aulas de Educação Física, para as Atividades Rítmicas Expressivas; - Discutir estratégias de implementação, planeamento e avaliação das Danças Sociais e das Danças Tradicionais em diferentes contextos escolares e perante realidades escolares, etárias e socioeconómicas distintas.

Conteúdos

* As Danças Sociais em contexto escolar: Danças Modernas, Standart ou Clássicas e as Danças Latino-Americanas (história, passos básicos, posições, pegas, alinhamentos, postura, ritmo); - Danças Modernas: Valsa Lenta, Foxtrot Social, Tango; - Danças Latino-Americanas: Cha-Cha-Cha, Rumba Quadrada, Rock; - Danças de Novidade: Merengue, Salsa; * Danças Tradicionais Portuguesas – Nível Introdução: - Regadinho, Sariquité e Erva Cidreira; - Danças Tradicionais Portuguesas – Nível Elementar: - Vai de Roda Siga a Roda, Malhão Minhoto e Tacão e Bico.

Avaliação

a avaliação dos formandos será efetuada em regime de continuidade do desempenho dos mesmos, incidindo na participação e trabalho produzido nas sessões presenciais e nas horas de trabalho autónomo. - A avaliação final da formação expressa-se de acordo com a escala quantitativa de 1 a 10 valores, acompanhada uma menção qualitativa (Insuficiente; Regular, Bom, Muito Bom e Excelente), tal como consta no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio. - Parâmetros avaliáveis: processo de formação 25%; produto de formação 60%; reflexão final 15%.

Bibliografia

- Currículo do Ensino Básico e do Ensino Secundário para a construção de Aprendizagens Essenciais baseadas no perfil dos alunos – Educação Física – Anexo III- Fernandes, M. (1991). A estrutura rítmica na dança popular portuguesa – ensaio de descrição e hierarquização segundo critérios de acentuação e duração. Tese de Mestrado, U.T.L. – F.M.H.- Fernandes, M. (1991). Sistematização da Dança Tradicional Portuguesa – classificação das variáveis coreográficas. Tese de Doutoramento, U.T.L. –F.M.H.- Danças de Salão na Escola – Proposta para a sua Abordagem; Sérgio Pereira e São Rosado; 1994;- As Danças de Salão – Método de Aprendizagem; Walter Laird; 1994;


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 27-01-2024 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Presencial
2 27-01-2024 (Sábado) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial
3 24-02-2024 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Presencial
4 24-02-2024 (Sábado) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial
5 09-03-2024 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Presencial
6 09-03-2024 (Sábado) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial
7 20-04-2024 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Presencial
8 20-04-2024 (Sábado) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial
9 11-05-2024 (Sábado) 11:00 - 13:00 2:00 Presencial
10 11-05-2024 (Sábado) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial

Ref. 191LS-O5/23A A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121259/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 20-01-2024

Fim: 13-04-2024

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Loulé

Formador

Nadia Diogo Ferreira

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

No campo da inovação pedagógica, a articulação entre ensinar e aprender implica afirmar que a centralidade da atividade dos alunos não faz recusar o ato de ensinar e o papel de interlocução qualificada dos professores, o que se recusa é a hegemonia do ato de ensinar que parece assentar no mito ingénuo de que os alunos aprendem sozinhos ou só aprendem quando os professores ensinam. Vivemos tempos de transformação e de inovação em Portugal. O reconhecimento desta mudança surge do entendimento que temos sobre as conceções e práticas inerentes aos processos de ensino, de aprendizagem e de avaliação e este exercício não pode ser dissociado dos lugares que ocupam os professores, os alunos e o conhecimento em cada ato pedagógico. Se não podemos negar que hoje as políticas educativas se orientam pelos princípios da inclusão e da equidade, também é verdade que “a ‘refundação da Escola’ tem muitos caminhos e, como tal, é preciso que os professores sejam capazes de refletir sobre a sua profissão” (Nóvoa, 1999, p. 14). A formação e capacitação dos professores surgem assim como momentos privilegiados para a reflexão crítica sobre as experiências que se desenvolvem em sala de aula, onde se procura contextualizar as ações pedagógicas à luz da sua intencionalidade e pertinência. Nesta oficina pretende-se aprofundar a reflexão sobre um conjunto de métodos, aos quais se podem associar de forma individual ou cumulativa um conjunto de estratégias ou recursos de modo a reorganizar o trabalho pedagógico e relacionando-o com as etapas dos diferentes métodos de modo a respeitar o princípio da sequência didática.

Objetivos

(i) Promover a reflexão dos professores sobre a importância e a valorização atribuída à atividade dos alunos, enquanto condição fundamental à concretização das suas aprendizagens; (ii) Promover a reflexão dos professores sobre as possibilidades de conciliar o protagonismo dos alunos com os constrangimentos institucionais e curriculares que caracterizam o universo escolar; (iii) Promover a reflexão dos professores a natureza, função e utilização de diferentes dispositivos pedagógicos que poderão estimular a atividade dos alunos, potenciando as suas aprendizagens. (Iv) Reconhecer as principais caraterísticas e etapas de diferentes métodos, estratégias e recursos na constituição de metodologias inclusivas e promotoras de aprendizagens ativas. (v) Planear, realizar e avaliar práticas pedagógicas recorrendo a diferentes métodos, estratégias e recursos na constituição de metodologias inclusivas e promotoras de aprendizagens ativas.

Conteúdos

1. Questões em torno das práticas pedagógicas e Paradigmas pedagógicos 2. Diferenciação Pedagógica – Como chegar à personalização da resposta educativa? 3. Metodologias, métodos e estratégias de ensino: Tarefas, estratégias e recursos 4. Metodologias, métodos e estratégias de ensino: a. Método expositivo b. Sala de aula invertida c. Estudos de caso d. Aprendizagem por descoberta guiada e. Aprendizagem baseada na resolução de problemas f. Design Thinking g. Trabalho de Projeto 5. Avaliação da e apara as aprendizagens

Avaliação

Os participantes procedem à apresentação de um relatório crítico sobre o trabalho desenvolvido e sua importância na motivação, na melhoria das aprendizagens e no desenvolvimento global dos alunos. Avaliação final do formando: • Ponderações: 25% participação nas sessões  e 75% para os trabalhos desenvolvidos e relatório final do formando. - Para a avaliação final individual de cada professor será usada uma escala quantitativa de 1 a 10 valores: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores. - A classificação final e as horas de formação para a progressão na carreira docente constarão no certificado final a emitir pelo Centro de Formação.

Bibliografia

Cosme, A., Trindade, R., & Groppa, A. J. (2020). Epistemologia, ensino e inovação. Educação, Sociedade & Culturas, 55, 7-11.Cosme, A.; Ferreira, D.; Lima, L. & Ferreira, N. (2021) Metodologias, Métodos e Situações de Aprendizagem: Propostas e Estratégias de Ação. Porto Editora: PortoNóvoa, A. (1999). Os professores na virada do milênio: Do excesso dos discursos à pobreza das práticas. Educação e Pesquisa, 11-20.Ferreira, N. (2021). Conhecimento Didático e Prática Pedagógica de futuros professores no ensino dos números racionais. (Dissertação de Doutoramento). Universidade de Lisboa,Hargreaves, A. (2001). Os professores em tempos de mudança. O trabalho e a cultura dos professores na idade pós-moderna. Lisboa: Mc Graw-Hill.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 20-01-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 20-01-2024 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
3 24-01-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
4 07-02-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
5 21-02-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
6 06-03-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
7 13-03-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 13-04-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial

Ref. 191LS-O5/23B A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121259/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 20-01-2024

Fim: 13-04-2024

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Loulé

Formador

Sérgio Miguel Protásio Gaitas

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

No campo da inovação pedagógica, a articulação entre ensinar e aprender implica afirmar que a centralidade da atividade dos alunos não faz recusar o ato de ensinar e o papel de interlocução qualificada dos professores, o que se recusa é a hegemonia do ato de ensinar que parece assentar no mito ingénuo de que os alunos aprendem sozinhos ou só aprendem quando os professores ensinam. Vivemos tempos de transformação e de inovação em Portugal. O reconhecimento desta mudança surge do entendimento que temos sobre as conceções e práticas inerentes aos processos de ensino, de aprendizagem e de avaliação e este exercício não pode ser dissociado dos lugares que ocupam os professores, os alunos e o conhecimento em cada ato pedagógico. Se não podemos negar que hoje as políticas educativas se orientam pelos princípios da inclusão e da equidade, também é verdade que “a ‘refundação da Escola’ tem muitos caminhos e, como tal, é preciso que os professores sejam capazes de refletir sobre a sua profissão” (Nóvoa, 1999, p. 14). A formação e capacitação dos professores surgem assim como momentos privilegiados para a reflexão crítica sobre as experiências que se desenvolvem em sala de aula, onde se procura contextualizar as ações pedagógicas à luz da sua intencionalidade e pertinência. Nesta oficina pretende-se aprofundar a reflexão sobre um conjunto de métodos, aos quais se podem associar de forma individual ou cumulativa um conjunto de estratégias ou recursos de modo a reorganizar o trabalho pedagógico e relacionando-o com as etapas dos diferentes métodos de modo a respeitar o princípio da sequência didática.

Objetivos

(i) Promover a reflexão dos professores sobre a importância e a valorização atribuída à atividade dos alunos, enquanto condição fundamental à concretização das suas aprendizagens; (ii) Promover a reflexão dos professores sobre as possibilidades de conciliar o protagonismo dos alunos com os constrangimentos institucionais e curriculares que caracterizam o universo escolar; (iii) Promover a reflexão dos professores a natureza, função e utilização de diferentes dispositivos pedagógicos que poderão estimular a atividade dos alunos, potenciando as suas aprendizagens. (Iv) Reconhecer as principais caraterísticas e etapas de diferentes métodos, estratégias e recursos na constituição de metodologias inclusivas e promotoras de aprendizagens ativas. (v) Planear, realizar e avaliar práticas pedagógicas recorrendo a diferentes métodos, estratégias e recursos na constituição de metodologias inclusivas e promotoras de aprendizagens ativas.

Conteúdos

1. Questões em torno das práticas pedagógicas e Paradigmas pedagógicos 2. Diferenciação Pedagógica – Como chegar à personalização da resposta educativa? 3. Metodologias, métodos e estratégias de ensino: Tarefas, estratégias e recursos 4. Metodologias, métodos e estratégias de ensino: a. Método expositivo b. Sala de aula invertida c. Estudos de caso d. Aprendizagem por descoberta guiada e. Aprendizagem baseada na resolução de problemas f. Design Thinking g. Trabalho de Projeto 5. Avaliação da e apara as aprendizagens

Avaliação

Os participantes procedem à apresentação de um relatório crítico sobre o trabalho desenvolvido e sua importância na motivação, na melhoria das aprendizagens e no desenvolvimento global dos alunos. Avaliação final do formando: • Ponderações: 25% participação nas sessões  e 75% para os trabalhos desenvolvidos e relatório final do formando. - Para a avaliação final individual de cada professor será usada uma escala quantitativa de 1 a 10 valores: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores. - A classificação final e as horas de formação para a progressão na carreira docente constarão no certificado final a emitir pelo Centro de Formação.

Bibliografia

Cosme, A., Trindade, R., & Groppa, A. J. (2020). Epistemologia, ensino e inovação. Educação, Sociedade & Culturas, 55, 7-11.Cosme, A.; Ferreira, D.; Lima, L. & Ferreira, N. (2021) Metodologias, Métodos e Situações de Aprendizagem: Propostas e Estratégias de Ação. Porto Editora: PortoNóvoa, A. (1999). Os professores na virada do milênio: Do excesso dos discursos à pobreza das práticas. Educação e Pesquisa, 11-20.Ferreira, N. (2021). Conhecimento Didático e Prática Pedagógica de futuros professores no ensino dos números racionais. (Dissertação de Doutoramento). Universidade de Lisboa,Hargreaves, A. (2001). Os professores em tempos de mudança. O trabalho e a cultura dos professores na idade pós-moderna. Lisboa: Mc Graw-Hill.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 20-01-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 20-01-2024 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
3 24-01-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
4 07-02-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
5 21-02-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
6 06-03-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
7 13-03-2024 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 13-04-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial

Ref. 193LS-O7/23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121651/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 11-01-2024

Fim: 14-03-2024

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária José Belchior Viegas

Formador

Olga Maria Teixeira Amaral Ludovico

Destinatários

Professores do Grupo 100

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 100. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Grupo 100.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

A educação pré-escolar corresponde a um período de primordial importância na apropriação de aprendizagens fundamentais, bem como de atitudes e valores estruturantes para aprendizagens futuras das crianças. A especificidade deste nível educativo, evidente nos fundamentos e princípios da pedagogia para a infância (OCEPE, 2016), designadamente: a) o desenvolvimento e a aprendizagem como vertentes indissociáveis no processo de evolução da criança; b) reconhecimento da criança como sujeito e agente do processo educativo; c) Exigência de resposta a todas as crianças e d) Construção articulada do saber, exige uma intervenção profissional intencional, resultado da reflexão sobre conceções e valores subjacentes às finalidades da prática pedagógica, tais como: o papel profissional, imagem de criança e valorização dos seus percursos e contextos de vida. Cabe ao educador construir e gerir o currículo tendo como referência as Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar (OCEPE, 2016), com base no conhecimento profundo das crianças e dos seus contextos de proveniência, tendo em vista uma ação educativa que considere a aprendizagem holística de aprender das crianças desta faixa etária. Por conseguinte, observar, registar e documentar constituem-se fundamentais no processo de planeamento, ação e avaliação. Tais processos implicam o domínio de conhecimentos, de técnicas e de procedimentos que fundamentem e potenciem a ação dos educadores, no sentido de uma avaliação autêntica, participada e reinvestida na prática.

Objetivos

- Possibilitar a atualização de conhecimentos a partir de referenciais teóricos e científicos que sustentam a prática pedagógica dos educadores de infância; - Promover a partilha de conhecimentos e práticas de planeamento, ação e avaliação em educação pré-escolar; - Impulsionar a reflexão acerca das práticas de observação, planeamento, intervenção em contexto pré-escolar; - Incentivar a experimentação de instrumentos, técnicas e procedimentos de observação, registo, documentação e avaliação; - Promover práticas de trabalho colaborativo e cooperativo entre educadores de infância.

Conteúdos

1. Documentos estruturantes de referência: um olhar reflexivo – 6h 2. A avaliação na Educação Pré-Escolar - 5h 2.1 Fundamentos 2.2 Natureza 2.3 Avaliação e desenvolvimento do currículo 2.4 Avaliação das aprendizagens 3. O Projeto Curricular de Grupo - 5h 3.1 Conceito e conteúdo 3.2 Processo, intervenientes, comunicação e avaliação 4. A documentação pedagógica - 5h 4.1. O quê, como, quem, para quê 5. Partilha dos trabalhos e reflexão acerca dos materiais /produtos elaborados no decorrer da ação – 4h

Avaliação

1. A avaliação dos formandos terá incidência: a) Na participação e no trabalho contínuo realizado ao longo das sessões presenciais. b) Na componente de trabalho individual, tendo em conta a qualidade dos materiais produzidos e apresentados em plenário. 2. Regime de avaliação da ação: A avaliação da ação será realizada nos termos dos art.º 3º do Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, através de: - Questionário aos formandos. - Relatório de reflexão crítica dos formandos. - Relatório da formadora

Bibliografia

Cardona, M. & Guimarães, C. (2012). Avaliação na Educação de Infância. Viseu: Psicossoma.Cardona, M. (Coord), Lopes da Silva, I., Marques, L. & Rodrigues, P. (2021). Planear e Avaliar na Educação Pré-Escolar. Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Formosinho, J. & Peters, J. (2023). Compreender a documentação Pedagógica na Educação de Infância. Lisboa: APEILopes da Silva, I., Marques, L., Mata, L. & Rosa, M. (2016). Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Portugal, G. & Laevers, F. (2010). Avaliação em educação pré-escolar: sistema de acompanhamento das crianças. Porto: Porto Editor


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 11-01-2024 (Quinta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
2 18-01-2024 (Quinta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
3 08-02-2024 (Quinta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
4 15-02-2024 (Quinta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
5 22-02-2024 (Quinta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
6 29-02-2024 (Quinta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
7 07-03-2024 (Quinta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
8 14-03-2024 (Quinta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial

Ref. 1972023-ACD-9 Em avaliação

Registo de acreditação: 2023-ACD-9

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 08-02-2024

Fim: 15-02-2024

Regime: Presencial

Local: EB2,3 D. Dinis

Formador

Fernando Adriano Aires Fernandes

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo.

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo.. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo..

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra e AE D. Dinis

Enquadramento

À luz dos avanços significativos introduzidos na conceção e desenvolvimento dos Planos de Inovação em alguns AE para a criação de ambientes educativos inclusivos, torna-se pertinente discutir a natureza da avaliação pedagógica e compreender as diferentes utilizações que se podem fazer desses processos e dos seus resultados para consolidar políticas que deem maior relevo à participação e à inclusão, com sucesso, de todos os alunos. Nessa conformidade, esta ACD, através de processos de intersubjetividade com vista à clarificação conceitual, tentará constituir-se como um guia para assegurar a disseminação de políticas, procedimentos e práticas inclusivas de avaliação. Deverá, por isso, permitir que professores e alunos compreendam que o objetivo principal da avaliação serve para determinar os passos seguintes da aprendizagem e não apenas para comparar os desempenhos face a normas externas ou a outros alunos. Será priorizado, com esse intuito, o trabalho formativo em torno de um conjunto de estratégias de avaliação que lhes permita fornecer feedback efetivo e motivador sobre a aprendizagem, aos alunos e a outros, de forma significativa e efetiva. O objetivo missionário da presente ACD será o de possibilitar às escolas o uso de linguagem simples (não simplista) e comum a ser utilizada por alunos, pais, professores e outros profissionais para que a avaliação permita acompanhar a aprendizagem de todos os alunos de forma a evidenciar a qualidade e a eficiência global da escola na promoção da aprendizagem e da inclusão.

Objetivos

Compreender os fundamentos do domínio do conhecimento da avaliação. Compreender a natureza da avaliação. Discutir diferentes utilizações que se podem fazer da avaliação e dos seus resultados. Melhorar as práticas de avaliação, ensino e aprendizagem. Desenvolver conceções de avaliação como processo eminentemente pedagógico para apoiar as aprendizagens e a inclusão. Compreender as diferenças entre os processos de avaliação (sumativa/formativa) e de classificação. Discutir o papel desempenhado pelos critérios de avaliação na organização dos processos de ensino, de aprendizagem e de avaliação. Compreender a necessidade de integrar o ensino, a avaliação e as aprendizagens em contextos de práticas inclusivas. Utilizar a diversidade de processos de recolha de informação – instrumentos - nas práticas de avaliação pedagógica inclusiva.

Conteúdos

Práticas de avaliação pedagógica (formativa e sumativa) Feedback: natureza, distribuição e utilização pelos alunos e professores; Critérios de avaliação, descrição de níveis de desempenho e Standards; Processos de recolha de informação.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 08-02-2024 (Quinta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
2 15-02-2024 (Quinta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial

Ref. 2102024-ACD-4 Em avaliação

Registo de acreditação: 2024-ACD4

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 07-02-2024

Fim: 07-02-2024

Regime: Presencial

Local: Cine-teatro Louletano

Formador

Alicja Aurelia Gladysz

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Associação de Observação Regeneração e Criação na Actualidade - AORCA, Câmara Municipal de Loulé e Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

Formação para professores do ensino secundário que traz ferramentas e metodologias para diálogos com consentimento e empoderamento de jovens. Realizada no contexto do projeto artístico VAMOS FALAR SOBRE uma produção de AORCA com Cineteatro Louletano, sobre saúde mental na adolescência. A formação, junto com Oficinas de Espectador, realizadas nas escolas do ensino secundário durante o mês de fevereiro, faz parte de programa de ações de mediação cultural ligadas ao espetáculo, resultante de uma investigação com jovens. A lotação máxima na formação são 20 lugares. Caso houver mais interessados a prioridade de participação vão ter os professores que acompanham a turma escolar para o espetáculo dia 22.02.2024 às 14h30 no Cineteatro Louletano. A formação vai ser facilitada por Alicja Gladysz, socióloga e animadora sócio-cultural, e por Xana Piteira, psicóloga educacional, facilitadora de práticas e ferramentas colaborativas, com atividade contínua em projetos europeus na área da Resiliência Comunitária e Sociocracia 3.0 como tecnologia social.

Objetivos

- Fomentar empoderamento de jovens; - Facilitar conversas com consentimento; - Exercitar o pensamento integral; - Identificar metodologias e saber aplicá-las com o seu grupo; - Facilitar o envolvimento dos alunos que vão ver o espetáculo VAMOS FALAR SOBRE; - Entender a importância de criar um espaço seguro não acusatório sobre temas que expõem vulnerabilidades e diferenças; - Valorizar a diversidade cultural e étnica; - Praticar a inclusão e pertença.

Conteúdos

Uma formação que traz ferramentas e metodologias para diálogos com consentimento e empoderamento de jovens. Trazendo estratégias para criar espaço seguro e respeito que facilitem uma genuína participação e debate. As práticas também envolvem o corpo, embodiment e o espaço, facilitando um pensar integral (emocional, físico e cognitivo). Os temas escolhidos vão estar alinhados com a peça de Vamos Falar Sobre, questões de maior importância escolhidas por jovens dos 14 aos 20 anos, que são poder e privilégio (antropocentrismo e justiça social). Este tema está associado com bullying, identidade de gênero e inseguranças sobre o futuro (crise climática e guerras).


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 07-02-2024 (Quarta-feira) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial

Ref. 2052024-ACD-1 Em avaliação

Registo de acreditação: 2024-ACD-1

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 17-01-2024

Fim: 17-01-2024

Regime: Presencial

Local: Banhos Islâmicos, Loulé

Formador

Maria Helena Vieira Tapadinhas

Destinatários

Educadores de Infância e professores do 1º, 2º e 3º ciclos do EB e Secundário;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e professores do 1º, 2º e 3º ciclos do EB e Secundário;. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra, Palno Nacional das Artes, Câmara Municipal de Loulé

Enquadramento

A iniciativa/projeto "Ponto de Encontro", iniciada em janeiro de 2022, com outra designação, é uma proposta promovida conjuntamente pelo Plano Nacional das Artes (PNA) e o Município de Loulé com os Agrupamentos de Escolas (AE)/Escola não Agrupada (ENA) da rede PNA do concelho de Loulé. Considerando que as instituições culturais são territórios educativos por excelência e que as instituições educativas são polos culturais privilegiados, torna-se pertinente proporcionar às escolas e às instituições culturais uma oportunidade de desenvolverem ou de reforçarem a cooperação entre elas. Assim, esta proposta pretende promover a articulação de ações e projetos entre as escolas e os equipamentos culturais municipais, de forma estruturante e continuada.

Objetivos

- Consciencializar para o valor do património cultural como fator de coesão e de pertença e para as artes como promotoras da formação integral do cidadão; - Fomentar a colaboração entre as comunidades educativas, as instituições culturais, os agentes artísticos e o poder autárquico local; - Produzir recursos e estratégias pedagógicas apoiadas nas artes e no património, que promovam a transversalidade do currículo, fomentando a relação entre a comunidade educativa e os equipamentos culturais municipais.

Conteúdos

Nesta sessão serão implementadas estratégias de colaboração e cooperação, com vista à criação de iniciativas conjuntas, no âmbito dos Projetos Culturais de Escola (PCE), que envolvem as equipas de trabalho dos PCE´s dos agrupamentos de escolas que integram a rede PNA, os técnicos dos equipamentos culturais (Biblioteca Municipal, Museu Municipal e Galerias, Arquivo Municipal, Loulé Film Office, Cineteatro Louletano, Loulé Design Lab e Geoparque Algarvensis) e as Associações Culturais (Mákina de Cena, Alfaia, Ao Luar Teatro e Policromia). Tópicos de trabalho: • Ponto de situação das atividades previstas e/ou já realizadas • Estabelecimento de estratégias para potenciar o impacto dos PCEs na comunidade • Definição da estratégia de divulgação das atividades (estratégia geral e estratégias específicas)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 17-01-2024 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 190LS-O4/23 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-121321/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 12-01-2024

Fim: 24-02-2024

Regime: Presencial

Local: Escola EB1 Nº1, S. Brás de Alportel

Formador

Jorge Manuel Fernandes da Costa

Destinatários

Professores do grupo 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

Sendo a Educação Física, reconhecidamente, devido às suas características formativas únicas, uma disciplina fundamental para o desenvolvimento das capacidades psicomotoras fundamentais, exigidas pelos diferentes estádios de desenvolvimento motor, cognitivo, social e afetivo que caracterizam este nível etário. Tem vindo nos últimos anos a ter um papel de relevo e de extrema importância nas escolas primárias. Se por lado se nota um entusiasmo crescente no que respeita a esta área, por outro é igualmente percetível alguma timidez em alguns professores na execução de conteúdos/atividades relativamente ao programa. Esta timidez poderá estar relacionada com falta de formação no seu percurso generalista o que poderá impedir a sua autonomia e confiança na preparação e execução das tarefas. É uma grande lacuna no 1º ciclo a grande maioria dos professores deste grupo não terem bases do ensino e sobretudo os cuidados a terem na segurança dos alunos durante as aulas e no improviso de aulas onde há falta de material. Em muitos casos e em muitas escolas nem sequer são realizadas aulas devido à falta de Formação na área.

Objetivos

Reconhecer a importância da Educação Física para o desenvolvimento do aluno. Conhecimento do programa; Identificar conceitos básicos do Programa da Educação Física. Inteirar-se/distinguir/Identificar e experimentar algumas estratégias de aula. Conhecimento de “ajudas” nas aulas de ginástica. Colaborar na organização de atividades de Educação Física na preparação das aulas. Elaboração de planificações, anual, mensal semanal e diário; Improvisação.

Conteúdos

Importância da Educação Física para o desenvolvimento global dos indivíduos Programa da Educação Física Conteúdos programáticos Atividades - Organização e planeamento - Atividades - Técnicas de estratégias de apoio e ajuda - Trabalho individual e em grupo - Atividades de improvisação - Registos Análise crítica do trabalho produzido Reflexão

Avaliação

Para além do cumprimento das determinações legais, a avaliação dos formandos será formalizada numa escala de 1 a 10 valores de acordo com as cartas circulares 3/2007 e 1/2008 do CCPFC. A avaliação dos formandos centra-se sob o princípio da avaliação contínua, tendo em conta os seguintes parâmetros e ponderações: - Participação; - Realização das Tarefas nas Sessões (40%); - Trabalho/Projeto Final; - Reflexão Crítica/Relatório Individual (60%). - Regime de Faltas / Presenças - Assistência a, no mínimo, 2/3 do total das horas de formação. A aprovação no curso dependerá da obtenção de classificação igual ou superior a 5 valores e da frequência mínima de 2/3 do total de horas conjuntas da ação.

Bibliografia

DEB. (2004). Organização Curricular e Programas Ensino Básico – 1º Ciclo. Lisboa, Portugal: Ministério da Educação, Departamento da Educação Básica;Cunha, A. C. (2010). Representação do “bom” professor: o “bom” professor em geral e o “bom” professor de educação física em particular. Educação Em Revista, 11(2);Pereira, F., Carolino, A. M., & Lopes, A. (2007). A formação inicial de professores do 1o CEB nas últimas três décadas do séc. XX: transformações curriculares, conceptualização educativa e profissionalização docente;Organização curricular e programas; 4ª Edição 1º Ciclo Ensino Básico.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 12-01-2024 (Sexta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
2 13-01-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
3 20-01-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 20-01-2024 (Sábado) 14:00 - 16:00 2:00 Presencial
5 10-02-2024 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
6 10-02-2024 (Sábado) 14:00 - 16:00 2:00 Presencial
7 16-02-2024 (Sexta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
8 24-02-2024 (Sábado) 09:00 - 14:00 5:00 Presencial

Ref. 1942023-ACD-8B Em avaliação

Registo de acreditação: 2023-ACD-8

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 04-12-2023

Fim: 04-12-2023

Regime: Presencial

Local: Escola 2º, 3º Ciclos Poeta Bernardo Passos

Formador

Sónia Mafalda Ferreira Figueiredo

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra e AE José Belchior Viegas

Enquadramento

Adquirir competências que lhe permitam executar corretamente as manobras de suporte básico de vida em situações de paragem cardiorrespiratória (PCR).

Objetivos

Compreender o conceito da cadeia de sobrevivência. Identificar os riscos potenciais quer para a vítima quer para o reanimador. Saber reconhecer uma vítima em PCR. Saber ativar os serviços de emergência médica numa situação de PCR. Compreender o conceito e os procedimentos para executar manobras de suporte básico de vida. Saber como e em que situações se coloca uma vitima em PLS. Identificar as situações de obstrução da via aérea por corpo estranho e realizar de forma adequada as manobras de desobstrução. Ao realizar o curso de Suporte Básico de Vida, o formando ficará com competências para abordar a vítima em segurança. Saber reconhecer a pessoa inconsciente em paragem cardio-respiratória. Aplicar e executar algoritmo manobras de suporte básico de vida.

Conteúdos

Descrever o conceito de cadeia de sobrevivência Riscos para o reanimador Algoritmo de SBV; Posição lateral de segurança; Algoritmos de desobstrução da via aérea; Avaliação do Algoritmo SBV.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 04-12-2023 (Segunda-feira) 15:30 - 18:30 3:00 Presencial

Ref. 1942023-ACD-8A Em avaliação

Registo de acreditação: 2023-ACD-8

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 22-11-2023

Fim: 22-11-2023

Regime: Presencial

Local: Escola 2º, 3º Ciclos Poeta Bernardo Passos

Formador

Sónia Mafalda Ferreira Figueiredo

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Professores da Educação Especial;. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra e AE José Belchior Viegas

Enquadramento

Adquirir competências que lhe permitam executar corretamente as manobras de suporte básico de vida em situações de paragem cardiorrespiratória (PCR).

Objetivos

Compreender o conceito da cadeia de sobrevivência. Identificar os riscos potenciais quer para a vítima quer para o reanimador. Saber reconhecer uma vítima em PCR. Saber ativar os serviços de emergência médica numa situação de PCR. Compreender o conceito e os procedimentos para executar manobras de suporte básico de vida. Saber como e em que situações se coloca uma vitima em PLS. Identificar as situações de obstrução da via aérea por corpo estranho e realizar de forma adequada as manobras de desobstrução. Ao realizar o curso de Suporte Básico de Vida, o formando ficará com competências para abordar a vítima em segurança. Saber reconhecer a pessoa inconsciente em paragem cardio-respiratória. Aplicar e executar algoritmo manobras de suporte básico de vida.

Conteúdos

Descrever o conceito de cadeia de sobrevivência Riscos para o reanimador Algoritmo de SBV; Posição lateral de segurança; Algoritmos de desobstrução da via aérea; Avaliação do Algoritmo SBV.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 22-11-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 184LS-01/23 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-120698/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 16.0 horas

Início: 12-09-2023

Fim: 12-12-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária José Belchior Viegas

Formador

Marco Alexandre Carvalho Bento

Celestino Gomercindo Ribeiro Magalhães

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 4840/2023, publicado a 21 de abril de 2023 a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas do Litoral à Serra

Enquadramento

Na definição e redefinição de estratégias em qualquer organização educativa, tal como a níveis mais concretos e próximos, até ao nível da sala de aula, o papel dos modelos de aprendizagem de diferentes formas, assume um cariz determinante, quer na definição de orientações, quer na alocação de recursos, quer na linha condutora de aulas, quer ainda na definição de percursos educativos para os alunos e planeamento constante por parte dos docentes. O curso servirá para os professores beneficiarem de uma introdução às pedagogias ativas num contexto de ensino híbrido, considerando o papel do professor num contexto presencial ou a distância, com a adaptação às tecnologias e aos espaços virtuais de apoio à concretização de aprendizagens.

Objetivos

1. Desenvolver as competências de literacia digital dos professores 2. Apresentar modelos pedagógicos ativos com a utilização de tecnologia 3. Potenciar a utilização dos recursos digitais em desenhos de pedagógicos híbridos 4. Compreender as potencialidades pedagógicas da utilização da tecnologia integrada em ambientes híbridos de aprendizagem 5. Desenvolver estratégias de articulação entre a pedagogia, o espaço e a tecnologia 6. Desenvolver estratégias de articulação entre o currículo e as soft skills por meio da tecnologia 7. Apoiar os professores na implementação de práticas pedagógicas num ensino híbrido.

Conteúdos

Módulo 1 - Uso de tecnologia educativa em sala de aula (2h presenciais síncronas + 2 horas online síncronas) 1 Abordagem às potencialidades dos AEI, o espaço como potenciador de aprendizagens considerando a diferenciação pedagógica e a utilização das diferentes zonas de aprendizagem. (Dimensão ESPAÇO) Módulo 2 - Cenários de Inovação Pedagógica (3 horas online síncronas) 2. Desenho e planificação de projetos colaborativos de escola e/ou turma considerando as dimensões (ESPAÇO, PEDAGOGIA E TECNOLOGIA). Módulo 3 - Ensino presencial, online e híbrido (3 horas online síncronas) 3. Utilização de dispositivos móveis e respetivas aplicações em interação com multiscreens (ActivPanel, QIM,…) do ESPAÇO considerando a PEDAGOGIA. (Dimensão TECNOLOGIA). Módulo 4 - Modelos pedagógicos de aprendizagem invertida, gamificação, aprendizagem com jogos e digital storytelling (3 horas online síncronas) 4 Abordagem dos cenários de inovação pedagógica de Flipped Learning, Gamification, Game Based Learning, Digital Storytelling, Project Based Learning, Colaborative Learning com aplicação prática relacionando com o ESPAÇO - (Dimensão PEDAGOGIA). Módulo 5 - Avaliação em ambiente online com o uso da tecnologia (3 horas presenciais síncronas) 5. A avaliação e a aferição ao longo do processo de aplicação dos cenários de inovação pedagógica considerando as três dimensões (ESPAÇO, PEDAGOGIA E TECNOLOGIA).

Metodologias

O Curso de formação terá a duração de 16 horas online, uma componente online síncrona conjunta, onde serão explorados os conteúdos teórico-práticos e terá lugar a orientação para elaboração de um projeto / implementação de metodologias e/ou materiais pedagógicos.

Avaliação

Avaliação final do formando: - Ponderações: 25% participação nas sessões e 75% para os trabalhos desenvolvidos através de um ePortefólio, no qual constará o relatório crítico final do formando sobre o trabalho desenvolvido e sua importância na motivação, na melhoria das aprendizagens e no desenvolvimento global dos alunos. - Para a avaliação final individual de cada professor será usada uma escala quantitativa de 1 a 10 valores: Excelente - de 9 a 10 valores; Muito Bom - de 8 a 8,9 valores; Bom - de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores. - A classificação final e as horas de formação para a progressão na carreira docente constarão no certificado final a emitir pelo Centro de Formação.

Bibliografia

Lencastre, J. A., Bento, M., & Magalhães, C. (2016). MOBILE LEARNING: potencial de inovação pedagógica. In Tânia Maria Hetkowski & Maria Altina Ramos (orgs.), Tecnologias e processos inovadores na educação (pp. 159-176). Curitiba: Editora CRV. Disponível em: https://www.editoracrv.com.br/produtos/detalhes/31939-tecnologias-e-processos-inovadores-na-educacao item: http://hdl.handle.net/1822/43462Mascheroni, G.; Ólafsson, K. (2014). Net children go mobile. Risks and opportunities. Second edition. Milano: EducattSharples, M. et al. (2014). Innovating Pedagogy 2014: Open University innovating report 3. Milton Keynes: The Open University.Simões, J. A. et al. (2014). Crianças e meios digitais móveis em Portugal: Resultados nacionais do projeto Net Children Go Mobile. Lisboa: CESNOVA.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 12-09-2023 (Terça-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
2 26-09-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
3 10-10-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
4 24-10-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
5 07-11-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
6 21-11-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
7 05-12-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona